REMOÇÃO

Tipo de Processo SEI - PESSOAL: REMOÇÃO

DESCRIÇÃO

Remoção é o deslocamento do servidor, de ofício ou a pedido, no âmbito do mesmo quadro, com ou sem mudança de sede (art. 36 da Lei nº 8.112 de 11 de dezembro de 1990);

Este procedimento é regido pela RESOLUÇÃO CONSUNI Nº 020/2022 na UFJ;

MODALIDADES DE REMOÇÃO

I. A pedido, a critério da Administração;

II. De ofício, no interesse da Administração;

III. A pedido, para outra localidade, independentemente do interesse da Administração:

a) para acompanhar cônjuge ou companheiro, também servidor público civil ou militar, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, que foi deslocado no interesse da Administração;

b) por motivo de saúde do servidor, cônjuge, companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional, condicionada à comprovação por junta médica oficial;

c) em virtude de processo seletivo promovido, na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas, de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados."

Obs.: Entende-se por deslocamento no âmbito do mesmo quadro as remoções realizadas dentro da Universidade Federal de Jataí (UFJ), tendo em vista que cada instituição de ensino possui seu próprio quadro de servidores. Assim, o deslocamento pode se dar com a remoção de um servidor de uma unidade para a outra ou de um setor/órgão para outro, sempre dentro da UFJ. A UFJ possui duas sedes (dois Campi: Riachuelo e Jatobá). Desta forma, há a possibilidade de remoção de servidor com ou sem mudança de sede. Por exemplo, um servidor lotado em algum setor/órgão/unidade do Campus Jatobá pode ser removido para outro setor/órgão/unidade do Campus Riachuelo. Por outro lado, como a UFJ está situada em uma única localidade, ou seja, em Jataí, não há a possibilidade de remoção para outra localidade. Essa possibilidade só existe quando a instituição possui campus em outra cidade (localidade).

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

Remoção de ofício:

1)Documento SEI REQUERIMENTO PARA REMOÇÃO DE SERVIDOR preenchido e assinado pelo dirigente máximo do Órgão/Unidade;

2) Manifestação do Órgão/Unidade interessado em remover o servidor, direcionado ao Órgão/Unidade de lotação atual do servidor, com justificativa contendo a necessidade da remoção;

3) Manifestação de acordo do Órgão/Unidade de lotação do servidor em liberar o servidor para remoção e suas condições necessárias.

Obs.: A remoção de ofício poderá ocorrer a qualquer tempo, estando o servidor em estágio probatório ou não, exceto no período de defeso eleitoral.

Remoção a pedido:

1) “FORMULÁRIO DE REMOÇÃO A PEDIDOpreenchido pelo servidor interessado;

2) Ofício de solicitação de remoção do servidor, direcionado ao Órgão/Unidade de interesse do servidor;

3) Manifestação de acordo do Órgão/Unidade em receber o servidor, direcionado ao Órgão/Unidade de lotação atual do servidor;

4) Manifestação de acordo do Órgão/Unidade de lotação do servidor em liberar o servidor para remoção e suas condições necessárias;

5) Parecer da entrevista realizada pelo Órgão/Unidade que receberá o servidor.

Obs.: A remoção a pedido não poderá ocorrer enquanto o servidor estiver em estágio probatório.

FLUXO DO PROCESSO

Remoção de ofício:

1º Órgão/Unidade interessada autua o processo SEI tipo PESSOAL: REMOÇÃO, e anexa:

  1. O documento SEI REQUERIMENTO PARA REMOÇÃO DE SERVIDOR preenchido e assinado pelo dirigente máximo do Órgão/Unidade;

  2. Ofício contendo a manifestação de interesse na remoção do servidor;

2º Órgão/Unidade interessada encaminha o processo à DPM;

3º DPM analisa a solicitação e encaminha o processo para que o Órgão/Unidade de lotação atual do servidor se manifeste;

3º Órgão/Unidade de lotação do servidor inclui sua manifestação sobre a liberação do servidor para remoção, suas condições necessárias, a manifestação de acordo do servidor e devolve o processo à DPM;

4º DPM analisa e encaminha à DAP;

5º DAP emite portaria de remoção, realiza a remoção nos sistemas de pessoal e encaminha ao servidor para ciência e conclusão do processo.

Remoção a pedido:

1º Servidor preenche o “FORMULÁRIO DE REMOÇÃO A PEDIDO”;

2º Servidor autua o processo SEI tipo PESSOAL: REMOÇÃO e anexa:

a) A cópia do Formulário de Remoção a Pedido preenchido, que é encaminhada ao e-mail do requerente após o preenchimento;

b) Ofício solicitando sua remoção, direcionado ao seu Órgão/Unidade e ao Órgão/Unidade de seu interesse;

3º Órgão/Unidade de origem inclui sua manifestação de concordância com a remoção e encaminha ao Órgão/Unidade de destino;

4º Órgão/Unidade de destino inclui sua manifestação de interesse na remoção, o parecer da entrevista (se houver) e encaminha à DPM;

5º DPM analisa a solicitação e encaminha o processo à DAP para emissão de declaração de “nada consta”, após verificar se o servidor está usufruindo de licenças e afastamentos, exceto férias, se não está realizando horário especial concedido em razão de estudos ou em processo de aposentadoria, e à CDPA para emissão de declaração de “nada consta”, após verificar se o servidor não está cumprindo a penalidade de suspensão prevista no art. 127, inciso II, da Lei nº 8.112/90, se não está respondendo a processo administrativo disciplinar ou sindicância;

6º DAP e CDPA, após incluírem as declarações necessárias, encaminham o processo à DPM;

7º DPM encaminha à DAP para emissão de portaria;

8º DAP emite portaria de remoção, realiza a remoção nos sistemas de pessoal, e encaminha ao servidor para ciência e conclusão do processo.

SIGLAS

DAP - Diretoria de Administração de Pessoas

DPM - Diretoria de Provimento e Movimentação de Pessoas

CDPA - Coordenação de Processos Administrativos

 

BASE LEGAL

Lei nº 8.112 de 11 de dezembro de 1990, art. 36;

Resolução CONSUNI nº 20/2022.

 

CONTATO

Diretoria de Provimento e Movimentação de Pessoas – dpm@ufj.edu.br.